Dois Irmãos

Imprimir   Imprimir

Dois Irmãos
Poema de Lúcia Romeu

A árvore grande,
tinha um galho especial
que era o balanço mais gostoso daquele quintal…
O menino queria prá
sempre, viver ali, naquela
árvore,
e convenceu à sua mãe,
que ele, menino,
era uma árvore também…
Olha só o que ele tem:
Ele tem raiz, dos cabelos…
Ele tem maçãs, do rosto…
E os olhos?
Duas jaboticabas…
Ah! Tem planta, do pé…
E tem batata da perna…
Menino engraçado esse…
Fruto criança que amadurece,
E que renova a natureza,
Enquanto cresce, cresce,
cresce
Menino!

Logo m3 Agência Digital